Uma noite corrida.

terça-feira, 28 de outubro de 2008



"Estava tudo acabado.
O céu estava vermelho e trovejante,o dia estava quente,apesar de já serem 23:00 horas.Na sacada de minha casa eu enxergava a vasta cidade e o grande e forte demônio vermelho no horizonte,que até se confundia com o céu também vermelho,caminhando decidido em minha direção.

Nessa hora tudo o que eu precisava era de um cigarro ou um charuto cubano e um copo bem gelado de algum chopp bem cremoso.
Mas certas coisas não se tem nas horas que se precisa.
O preciso agora era encarar o destino.

Eu tinha um destino,acabar com tudo isso.Se não acabasse eu estaria literalmente ferrado,pois todos aqueles demoniozinhos rebeldes me odiavam e iriam me torturar se me tivessem em suas mãos.
Se o mundo depende do meu sucesso?
O mundo que vocês conhecem sim.
Mas nessas horas que se foda o mundo.

Agora o gigante e forte demônio estava tão perto que eu podia senti-lo bufar o bafo horrível de enxofre que ele tinha.Me apertou com sua palma imensa e deu um salto.
Eu sentia o vento quente,abafado e nem um pouco refrescante bater na minha cara.O demônio não me machucava,afinal era apenas o transporte que o Lorde mandara.Ele chegara na hora exata para me levar à ele.23:32 horas.

Quando chegamos me imprecionei;uma festa.
Um puta apocalipce do lado de fora e estava acontecendo a única festa,comemorada por demônios importantes, e eu estava lá;agora sim estava fudido.
Um grande circulo se abriu;todas as bruxas,os vampiros,os lobisomens e o resto se curvou perante o Lord.Estávamos agora frente à frente e face à face.

Fiz-lhe um último pedido antes do grande duelo.
Já que tinha sido convidado para a festa pedi-lhe um cigarro,um charuto cubano e um chopp bem gelado e cremoso.Recebi o cigarro,o charuto e uma taça do melhor e mais raro vinha que eu já tinha tomado até então.
Apesar de não ser chopp estava de bom tamanho.

A batalha começou quando a taça e a bituca do cigarro caíram no chão.
Raios,fogos e gritos estramamente agoniantes me atingiram e eu só pude revidar com um tiro.A batalha pareceu durar séculos,mas tudo acabara com aquele tiro.
Em questão de segundos enfiei sua espada e minha lança em seus corações.

Badalou a meia-noite e com a derrota do Lorde todos os demônios da festa voltaram para onde tinham de ser mandados.
Saí pela rua no início da madrugada,o céu estava muito estrelado e com uma lua minguante;estava frio.
Apesar de ainda terem sobrado muitas bruxas,vampiros e lobisomens pelo mundo,estava tudo muito bem.Acendi meu charuto cubano.
Estava tudo acabado."


Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

Fernando Neves [ KroSS® ] disse...

Hey man!
Mais uma história qu'eu gostei.
:D
Por outro lado vejo que teve mtas inpirações no Constantine e entre outros filmes(personagens) que gostam d'uma boa sátira e ironia.

A parte que ele pede o chopp e o charuto foi a mai' loko.
E curti o final que me lembra a letra de uma música sertaneja: "Tá ruim, mas tá bom!"
aUIHAUIHAIAUIHAUIHUAI

Massa!
:D

ana_priscila1 disse...

Oiiii

é então como diz minha avó sabios são os que olham o mundo com o pureza e serenidade no coracao. E que assim seja sempre.
Quanto a letra acho muito bacana vcs darem comentarios estou aqui para isso mesmo ... aprender!
Gostei dos seu post só fiquei em duvida em qual blog deixar o meu recado. Rs!

A pergunta é :
Estava tudo acabado?

Um beijo de luz*